CECS

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Claudia Boian

Endereço:
Sala 639-1
Bloco A
Santo André

E-mail: Este endereço de e-mail foi protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Telefone: 4996-8238 (R.8238)
http://lattes.cnpq.br/1579930932253484

Informação: Área de concurso: Ciências Ambientais - Subárea: Poluição Atmosférica
Curso: Engenharia Ambiental e Urbana

Bacharel em Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Rio Claro - SP (1991), mestre em Geociências e Meio Ambiente pela UNESP/Rio Claro - SP (1995) e doutora em Geofísica Espacial pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2001), com formação acadêmica focada na Área de Geociências. Na graduação e no mestrado dedicou-se aos estudos: a) da turfa como agente filtrante do chorume de aterro sanitário (projeto de iniciação científica FAPESP) e b) do mapeamento da contaminação do ambiente hidrogeológico por lixões e/ou aterros sanitários, utilizando o método geofísico de indução eletromagnética (projeto de mestrado FAPESP). Desde o seu doutorado vem trabalhando em projetos de pesquisas na área de transporte de poluentes atmosféricos, provenientes da queima de biomassa, emissões veiculares e industriais, tendo realizado trabalhos experimentais envolvendo: medidas de gases traço em superfície (O3, CO e CO2), determinação de perfis verticais de ozônio, utilizando ozoniosondas ECC (Eletrochemical Concentration Cell), para posterior comparação com modelos de dispersão atmosférica (cálculos de trajetórias de parcelas de ar pelo método isentrópico e mais recentemente o modelo fotoquímico CIT desenvolvido no Califórnia Institute of Techonology (CALTECH) e Carnegie Mellon University), No Pós Doutorado (FAPESP), vinculado a USP/IAG/Depto de Ciências Atmosféricas atuou no Projeto de Pesquisa: Avaliação da Qualidade do Ar para Ozônio na Região Metropolitana de Campinas. Este projeto teve por objetivo determinar os parâmetros químicos, meteorológicos e de emissões que influenciam na qualidade do ar para ozônio na Região Metropolitana de |Campinas e também as interações entre a RMC e a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) em termos de transporte de ozônio e precursores. No período de novembro de 2008 a abril de 2009 realizou estágio de Pós-Doutorado no CE-CERT College of Engineering & Center for Environmental Research & Technology (CE-CERT), grupo do Dr. Carter que tem uma vasta experiência com câmara de reações fotoquímicas e foi o criado do mecanismo químico SAPRAC, utilizado para simular as reações químicas que ocorrem na atmosfera. Os objetivos alcançados neste estágio de novembro de 2008 a abril de 2009 foram: (a) aprendizado sobre a construção e operação da câmara e infra-estrutura associada (sistemas de: irradiação artificial, injeção de reagentes, análise química de espécies reagentes e/ou produtos na câmara por monitoramento contínuo), rotina a ser seguida para a realização de experimentos, limpeza da câmara, realização de experimentos de caracterização da câmara; (b) realização de experimentos de caracterização da câmara e para avaliar as formações de O3 e aerossol orgânico secundário após 6 horas de irradiação; (c) familiarização com experimentos preliminares de injeção de exaustão de diesel na câmara, (d) aprendizado e utilização do mecanismo químico SAPRAC-07 para a determinação prévia das concentrações apropriadas dos reagentes ou de uma mistura a serem utilizados nos experimentos realizados em câmaras de reações fotoquímicas e para avaliação previa das formações dos poluentes secundários. De agosto de 2009 a julho de 2010 trabalhou no projeto: Modelagem dos efeitos do fogo na vegetação dos biomas brasileiros com ênfase na parametrização de emissões atmosféricas para o Componente de Superfície do Modelo Brasileiro do Sistema Climático Global , junto ao Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Desde agosto de 2010 é professora adjunto na Universidade Federal do ABC - UFABC, atuando na área de Poluição Atmosférica. Possui interesse de trabalho nas questões envolvendo os efeitos de queimadas, transporte de poluentes atmosféricos provenientes da queima de biomassa, emissões veiculares e industriais, mudanças climáticas, efeito estufa e ozônio troposférico.